SP - (11) 3124-2400

Santos - (13) 3226-3626

Dólar - $5.4254
Euro - $5.809

EnglishPortugueseSpanish

SP - (11) 3124-2400

Santos - (13) 3226-3626

Dólar - $5.4254
Euro - $5.809

SP - (11) 3124-2400

Santos - (13) 3226-3626

Dólar - $5.4254
Euro - $5.809

EnglishPortugueseSpanish
Conheça o Porto: Acessos ferroviários ao cais santista

Conheça o Porto: Acessos ferroviários ao cais santista

  • Home
  • Notícias
  • Conheça o Porto: Acessos ferroviários ao cais santista

Modal ferroviário, no qual as cargas são transportadas em vagões, é o que mais oferece oportunidades de expansão.

Entre os acessos terrestres ao Porto de Santos, o modal ferroviário, no qual as cargas são transportadas em vagões, é o que mais oferece oportunidades de expansão. A opção é significativa para o escoamento das mercadorias, principalmente quando há grandes volumes e elevadas distâncias.

A captação de cargas do cais santista por meio da ferrovia se estende, além do Estado de São Paulo, até o Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

A operadora logística MRS tem a concessão da malha férrea do acesso ao Porto de Santos, e a Portofer Transporte Ferroviário é responsável pelas vias internas que permitem o acesso aos terminais arrendados e de uso privado do cais santista.

A malha da Portofer pode ser dividida em duas, referentes às malhas das margens Direita (Santos) e Esquerda (Guarujá), controlando aproximadamente 100 km de linhas férreas no Porto de Santos.

Já a malha ferroviária associada ao Porto de Santos é composta por cinco concessões, composta pela MRS Logística e Rumo Malha Paulista que ligam a Baixada Santista ao interior de São Paulo; e pela Ferrovia Centro-Atlântica (FCA), Rumo Malha Oeste e Rumo Malha Norte.

Estas três últimas possuem direito de passagem para utilizar a infraestrutura da MRS e da Rumo Malha Paulista para acessarem as instalações portuárias da Baixada Santista.

Atualmente, o modal ferroviário corresponde a 27% do transporte de cargas no Porto de Santos. Os principais produtos transportados são granéis sólidos, 53% do total. O açúcar representa 33% das movimentações e é a mercadoria mais transportada em vagões.

Fonte: A Tribuna